Conheça os vice-líderes

Chico Alencar, carioca da Tijuca, é fiilho de piauiense e paulista, pai de Emanuel, Ana, Lia e Nina, e avô de Tom. É professor, formado em História pela Universidade Federal Fluminense (UFF). É mestre em Educação pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) – sua tese foi sobre o movimento das Associações de Moradores na década de 1980, do qual foi um dos líderes. Lecionou por mais de duas décadas em colégios da rede pública e particular. É professor licenciado de Prática de Ensino de História na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

Ao longo de sua trajetória na militância política, participou do movimento estudantil, das pastorais da Igreja, do movimento comunitário, foi membro da Federação das Associações de Moradores do Rio de Janeiro (FAMERJ) e engajou-se nas lutas contra a ditadura. Foi vereador e deputado estadual pelo PT no Rio. É deputado federal, eleito em 2002 e reeleito, já pelo PSOL, em 2006 e 2010, quando teve a segunda maior votação do Estado, com 240.724 votos.

Chico é autor de 32 livros, entre os quais História da Sociedade Brasileira (com Marcus Venicio Ribeiro e Lucia Carpi), Brasil Vivo (com Marcos Venicio Ribeiro e Claudius), Educar na Esperança em tempos de desencanto (com Pablo Gentili), além de infanto-juvenis das coleções Viramundo e Educar nos Valores. Recentemente, lançou Orações do Coração (Editora Vozes) e A Rua, a Nação e o Sonho – uma reflexão para as novas gerações (Mar de Ideias), em que analisa as manifestações de junho de 2013.

Seus mandatos, com honestidade e coerência, estão baseados na defesa da participação popular, dos direitos humanos, da transparência na administração pública, do equilíbrio ecológico, da educação de qualidade e no combate à corrupção. Chico legisla e fiscaliza: tem 83 Projetos de Lei tramitando na Câmara dos Deputados e apresentou 112 Requerimentos de Informações ao Executivo.

Esse trabalho foi reconhecido pelo Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar (Diap), que desde 2005 coloca Chico entre os “100 parlamentares mais influentes do Congresso Nacional”. Foi também considerado, por jornalistas que cobrem a Câmara, como o melhor deputado do Brasil nos últimos cinco anos (“Prêmio Congresso em Foco”, de 2009 a 2013).

Com outros parlamentares do PSOL, está toda sexta-feira na Praça Mário Lago (Buraco do Lume), no centro do Rio, fazendo a prestação de contas de seu mandato ao cidadão: uma ouvidoria a céu aberto!



Edmilson Rodrigues é paraense, de Belém do Pará, professor, arquiteto, ex-prefeito de Belém e militante da luta popular pelo socialismo. É Arquiteto graduado pela Universidade Federal do Pará, com especialização em Desenvolvimento de Áreas Amazônicas e mestrado em Planejamento do Desenvolvimento, pelo Núcleo de Altos Estudos Amazônicos. É Doutor em Geografia Humana pela Universidade de São Paulo, com a tese sobre “Território e soberania: a Região Amazônica e o processo de privatização da água vista como norma estratégica do globalitarismo”. Também é professor do Instituto de Ciências Agrárias da Universidade Federal Rural da Amazônia – UFRA.

Edmilson foi eleito prefeito de Belém por dois mandatos, de 1997 a 2000 e de 2001 a 2004. Antes, teve dois mandatos de deputado estadual, de 1987 a 1990 e de 1991 a 1994. Na época, ele era filiado ao Partido dos Trabalhadores (PT). Em 2005, filiou-se ao Partido Socialismo e Liberdade (PSOL). Em 2010, consagrou-se o deputado mais votado da história do Pará. Em 2014, foi eleito deputado federal, sendo o mais votado na cidade de Belém, e o terceiro em todo o Estado, com uma votação de 170.604.

É autor dos livros “Amazônia, Território e Soberania na Globalização – Jardim de Águas Sedento”, “Aventura Urbana: urbanização, trabalho e meio-ambiente”; “Os Desafios da Metrópole: reflexões sobre o desenvolvimento para Belém”, “Estado Nacional, Cidades e Desenvolvimento”; “Do Mito da Sustentabilidade Capitalista à Construção Social da Utopia”; e “La città, uma nuova cultura collaborativa, il potere populare”. Como co-autor, participou da elaboração dos livros “Tembé-Tenetehara: a nação resiste (Relatório final da Comissão Especial de Estudos sobre os índios Tembé Tenetehara da Reserva Indígena do Alto Rio Guamá no Pará)”; “Congresso da Cidade: construir o poder popular reinventando o futuro” (editado também em francês e italiano); “Luzes na floresta: o governo democrático popular em Belém (1997/2001)”; “Cooperação e relações internacionais”; “Reflexiones sobre la ciudad y su gestión”; “Instituições políticas no socialismo”; “Desafios do poder local: o modo petista de governar”; e “Reflexões sobre o PT e o poder local”.