PSOL representa contra Bolsonaro por discurso de ódio no Clube da Hebraica (RJ)

Ligado .

Representação é assinada pelos deputados Jean Wyllys, Chico Alencar e Glauber Braga.

Os deputados federais do PSOL Jean Wyllys (RJ), Chico Alencar (RJ) e Glauber Braga (RJ) apresentaram representação na Corregedoria da Câmara contra Jair Bolsonaro (PSC/RJ) por seu discurso de ódio racista proferido no Clube da Hebraica, no dia 3 de abril, no Rio de Janeiro (RJ).

Na ocasião, o deputado, conhecido por suas posições altamente machistas, racistas e homofóbicas, afirmou que moradores de comunidade quilombola que visitou “não fazem nada, eu acho que nem pra procriar servem mais” e que “o afrodescendente mais leve lá pesava sete arrobas”.

Não parou por aí e também atacou refugiados, a comunidade LGBT, integrantes de ONGs e mulheres. Em uma das partes do “discurso”, disse que sua única filha foi fruto de fraqueza. “Eu tenho cinco filhos. Foram quatro homens, aí no quinto eu dei uma fraquejada e veio uma mulher”.

Por essas declarações, o deputado foi processado pelo Ministério Público Federal do Rio de Janeiro. Além disso, é réu no Supremo Tribunal Federal (STF) por apologia ao estupro e alvo de processo no Conselho de Ética por defender abertamente a tortura.

 

Leia na íntegra a representação dos deputados do PSOL:

 

https://www.facebook.com/psolnacamara/photos/pcb.1100134236757473/1100133910090839/?type=3&theater

 

Do PSOL Nacional www.psol50.org.br