Nota da bancada do PSOL

O Partido Socialismo e Liberdade divulga nota em que defende a revolução cubana e suas conquistas. Acredita e defende que o socialismo e liberdade são indissociáveis. E afirma: Fidel representa a revolução mais importante do nosso continente no século passado. Leia a íntegra da nota.

"Diante do anúncio da decisão de Fidel Castro de não disponibilizar o seu nome para a presidência de Cuba na eleição do próximo domingo (24/02), queremos expressar a nossa opinião, que é também uma homenagem. Fidel representa a revolução mais importante do nosso continente no século passado.Uma revolução que transformou Cuba, que era um verdadeiro quintal dos Estados Unidos, no país com melhor nível de educação e saúde da América Latina.Uma revolução que sobrevive há cinqüenta anos diante de um perverso embargo econômico imposto pelo imperialismo norte americano, embargo que impõe extremas dificuldades econômicas ao seu povo, que vive em condições muito difícieis e ainda assim apóia de forma entusiasta a revolução que libertou o seu país das garras norte americanas. Após o colapso da União Soviética, a situação econômica se agravou ainda mais, mas mesmo assim o povo cubano resistiu e atravessou os anos 90 e a ofensiva neoliberal que se seguiu Nós acreditamos e defendemos que o socialismo e liberdade são indissociáveis, entretanto a “ democracia” defendida pelo governo Bush para Cuba é uma farsa, pois enquanto os EUA pregam a liberdade a Cuba, apoia os regimes ditatorias mais saguinários do planeta e mantém em território cubano a base de Guantánamo, onde há presos sem processos e tortura-se com a anuência das leis americanas

 

Nós defendemos a revolução cubana e suas conquistas.Defendemos também que seja suspenso o embargo norte americano contra a ilha, para que o povo cubano, livre das pressões econômicas causadas pelo embargo, tenha melhores condições de decidir os caminhos da sua revolução.Cuba continua sendo uma grande referência revolucionária e seu futuro depende muito do que aconteça em nosso continente. Se continuam os processos abertos na Venezuela, Equador e Bolívia, Cuba não ficará isolada, pois aumentará a chance de fortalecimento da ALBA, uma nova forma de integração latino americana livre das políticas neoliberais que tanto massacram o nosso povo, proposta esta que infelizmente não tem sido apoiada pelo governo brasileiro.

 

Se cuba resistiu à década da ofensiva neoliberal e aos ataques e pressões do governo BUSH foi pelas profundas raízes de sua revolução. Fidel Castro foi produto e líder maior ao lado de Che Guevara desta revolução que sustentou em meio a uma América Latina e um terceiro mundo dominado pele injustiça e pela pobreza."

 

 

Brasília, 21 de fevereiro de 2008.

 

 

Deputada Luciana Genro - Líder do PSOL

Deputado Chico Alencar

Deputado Ivan Valente